quinta-feira, 2 de junho de 2016

Aprendizagem ativa

TRADUÇÃO!

Aprendizagem Ativa nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Autor: Anitra Vickery

Editora: Penso
  • Formato: 16X23
  • Peso: 0,47 kg
  • Páginas: 268
  • ISBN: 9788584290680
  • Ano: 2016
 
Tradução: Henrique de Oliveira Guerra

Revisão técnica:
Luciana Vellinho Corso, Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Educação pela Universidade Flinders – Austrália. Doutora em Educação pela UFRGS


Na aprendizagem ativa, o aluno deve ser o protagonista do seu próprio aprendizado. Para que isso se concretize na sala de aula, é preciso que o professor tenha uma compreensão clara dos diferentes métodos de ensino que podem ser utilizados para a criação de um ambiente de aprendizagem eficaz. Este livro é um guia prático para a teoria e a prática da aprendizagem ativa, reunindo pesquisas e estudos de caso que inspirarão professores a criar e a explorar estratégias e filosofias para desenvolver sua própria abordagem de ensino.




SUMÁRIO:


Capítulo 1. Estruturas de pensamento

Capítulo 2. Aprendizagem ativa na educação infantil

Capítulo 3. Criando uma cultura de indagação

Capítulo 4. Desenvolvendo as habilidades de questionamento de professores e alunos

Capítulo 5. Professores reflexivos, crianças reflexivas

Capítulo 6. Aprendizagem por meio da avaliação

Capítulo 7. Aprendizagem ativa com as TICs

Capítulo 8. Habilidades de pensamento por meio da matemática

Capítulo 9. Desenvolvendo as habilidades de pensamento e aprendizagem em ciências

Capítulo 10. Filosofia para crianças

Capítulo 11. Falando e aprendendo por meio da linguagem e do letramento

 
Comentário: É sempre prazeroso traduzir livros sobre educação, pois atualmente estou empenhado, junto com a esposa (e, é claro, com a competente ajuda de todas as professoras, coordenadoras e irmãs do colégio) (afinal, é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança), na nobre tarefa de educar dois garotos, um de 4 e outro de 8. Assim, é unir o útil ao agradável quando consigo conciliar o ofício de tradutor com um tópico de aplicação quase prática.

Tudo bem, este não é um livro do tipo 'Como criar filhos autoconfiantes'. É um livro sobre técnicas para envolver os alunos em atividades que os capacitem a se tornar, no futuro, adultos pensantes e capazes de tomar iniciativa, não meros e passivos recipientes de conhecimentos.
Qualquer pai e mãe pode se beneficiar da leitura de uma obra assim, pois em casa existem muitas circunstâncias que essas ideias e exercícios podem se aplicar, como, por exemplo, na hora de fazer os temas.
 Para quem é professor das séries iniciais, a leitura da obra pode abrir horizontes, no sentido de saber o que está sendo feito logo ali na Inglaterra, para aproveitar e adaptar as ideias e procedimentos ao contexto sociocultural brasileiro.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário